5 de dezembro de 2016

Vantagens e Desvantagens dos diferentes tipos de Carregadores de Pano

Quando a gente começa a querer carregar o bebê no colo sempre haverá alguém apontando o tipo "perfeito". A amarração "ideal" e o jeito "certo" de carregar o bebê. Você já conhece as balizas da Sampa Sling para o carregamento de bebês no pano, mas hoje resolvemos trazer um apanhado do que construímos em nosso aprendizado prático e também no curso de formação em carregadores de bebê que fizemos na London School Of Babywearing. 

Lá em Londres, as consultoras foram categóricas: vamos sempre observar que existem muitas combinações de mães, bebês, tipos físicos, condições climáticas, disponibilidade financeira e necessidades, de modo que nenhuma regra rígida será favorável para o crescimento da cultura de colo.

Vejam então as vantagens e desvantagens de cada tipo de carregadores, e faça suas escolhas informadas, naquela maravilhosa premissa: o colo é maior que o pano! 


POUCHES






       


MAIORES VANTAGENS
São simples de usar.
São pequenos quando dobrados e fáceis de transportar na bolsa.
São fáceis para colocar um bebê andante e servem de tipóia para crianças grandes.
Quando ajustáveis, se adaptam a diversos tipos de corpos podendo ser usado por vários adultos da mesma família.
Permitem movimentar o bebê sem tirar o carregador e favorecem a amamentação.
Pouches de malha podem ser usados na praia ou na piscina e são frescos em temperaturas altas.
Pouches de malha podem ser facilmente ajustados à partir de suas dobras e torções.
Podem ser usados tanto em bebês como em crianças maiores.

MAIORES DESVANTAGENS
Pode ser difícil encontrar o tamanho correto
Os pouches não ajustáveis em tecido plano não servem em todos binômios mãe/bebê.
Precisam de um pouco prática e bom ajuste de tamanho para oferecer um bom suporte para recém nascidos.
Uma colocação incorreta do bebê pode colocá-lo em uma posição inadequada (com o queixo muito próximo do pescoço - veja as BRAQS)
O peso fica concentrado em um ombro só.
É necessário tomar cuidado com movimentos de abaixar e curvar da mãe, segurando o bebê.


SLINGS DE ARGOLA

MAIORES VANTAGENS
São muito rápidos de instalar e colocar o bebê e fáceis de aprender.
São pequenos quando dobrados e fáceis de transportar na bolsa.
O tecido à partir da argola pode ser usado de várias formas: nós charmosos, proteção para o sol, colocação de bolsos para pequenos objetos, proteção para amamentação, suporte para o pescoço.
Se adaptam a todos os tipos de corpos de mães e bebês.
Permitem movimentar o bebê sem tirar do carregador e favorecem a amamentação.
Podem ser confeccionados em diversos tecidos, de acordo com a necessidade climática de cada região.
Podem ser usados tanto em bebês como em crianças maiores.


MAIORES DESVANTAGENS
Pode não ser a melhor opção para ter as duas mãos completamente livres.
Requerem um pouco de prática e ajuste.
Requerem controle de qualidade das argolas (veja mais).
Existem diferentes formatos para a região dos ombros, que variam de acordo com a costura do tecido ao redor da argola.
O peso se concentra em um ombro só.


MEI TAIS


MAIORES VANTAGENS

São fáceis de usar e requerem quase nenhuma prática.
Se adaptam a diversos tipos de corpos podendo ser usado por vários adultos da mesma família.
Permitem um certo controle da altura das costas do bebê (enrolando a parte de baixo do carregador, para diminuí-lo por exemplo).
Quando feitos em tecidos respiráveis, são boas opções para o calor.
Podem ser usados de frente, costas e há amarrações adaptadas para o quadril.

MAIORES DESVANTAGENS

Precisam ser amarrados, e algumas pessoas não se sentem seguras em fazer isso sozinhas.
Diferentes marcas possuem diferentes tamanhos e ajustes, o que pode mudar a experiência de uso desse carregador de pessoa para pessoa.
As tiras são compridas e podem arrastar no chão, sujar ou molhar.
São menos adequados para recém nascidos.
Nem todos oferecem um bom suporte para o pescoço do bebê.
Não permite mudar o bebê de posição sem desamarrar o carregador.


CARREGADORES TIPO MOCHILA


MAIORES VANTAGENS
São fáceis de usar e requerem pouca prática.
Se adaptam a diversos tipos de corpos podendo ser usado por vários adultos da mesma família.
Servem em bebês sentantes e crianças maiores.
Quando feitos em tecidos respiráveis, são boas opções para o calor.
Podem ser usados na frente ou nas costas.
Podem ter muitos acessórios como gorros, ganchos, bolsos e outras praticidades para a mobilidade de mãe e bebê.

MAIORES DESVANTAGENS
São menos adequados para recém nascidos.
Fivelas e ajustes em plástico podem ressecar com o tempo e quebrar.
Nem todas as pessoas conseguem alcançar as fivelas das costas.
Podem ser mais caros.
Dão mais trabalho para lavar e secar.
Podem apresentar dificuldade de ajuste para pessoas muito pequenas ou muito grandes.
Algumas pessoas precisam tirar o bebê da mochila para conseguir amamentar.


WRAPS DE TECIDO ELÁSTICO


MAIORES VANTAGENS
São macios e confortáveis.
Se ajustam em qualquer tipo de corpo.
Podem ser mais baratos.
São fáceis de lavar.
Facilitam o contato pele a pele.
São excelentes para pré-amarração e podem ser amarrados uma vez e usados o dia todo.
Permitem movimentar o bebê sem tirar do carregador e favorecem a amamentação.
Permitem tirar o bebê do colo dormindo - desamarrando o carregador junto em um movimento só.

MAIORES DESVANTAGENS
Eles podem ter uma vida útil de acordo com tempo de uso e peso do bebê.
O tamanho do tecido pode assustar os iniciantes.
As diferentes composições de tecido dão elasticidade diferente e pode ser difícil escolher sem provar com o bebê.
Alguns tecidos podem ceder depois de um tempo.
A falta de estrutura pode não agradar a todos.


WRAPS DE MALHA DE ALGODÃO PURO


MAIORES VANTAGENS
São macios e confortáveis.
Se ajustam em qualquer tipo de corpo.
Podem ser mais baratos.
São fáceis de lavar.
Facilitam o contato pele a pele.
São excelentes para pré-amarração e podem ser amarrados uma vez e usados o dia todo.
Permitem movimentar o bebê sem tirar do carregador e favorecem a amamentação.
Permitem tirar o bebê do colo dormindo - desamarrando o carregador junto em um movimento só.
Permitem vários tipos de amarração para wrap sling. (Veja mais)
Podem ser usados desde recém nascidos até crianças maiores.

MAIORES DESVANTAGENS

Eles podem ter uma vida útil de acordo com tempo de uso e peso do bebê.
O tamanho do tecido pode assustar os iniciantes.
As diferentes qualidades da malha usada podem interferir na experiência do usuário.
Alguns tecidos podem ceder depois de um tempo.
A falta de estrutura pode não agradar a todos.


WRAPS DE TECIDO PLANO


MAIORES VANTAGENS

Oferecem bom suporte e podem ser usados desde recém nascidos até crianças maiores.
Permitem vários tipos de amarração para wrap sling.
Se ajustam em qualquer tipo de corpo.
Facilitam o contato pele a pele.
Permite usar na frente, no quadril e nas costas.
Ficam mais macios quando envelhecem.
Tem padronagens bonitas e podem ter diversos usos (manta, rede, trocador)


MAIORES DESVANTAGENS
O tamanho do tecido pode assustar os iniciantes.
A quantidade de opções de tamanho e largura pode ser confusa.
Precisam ser usados e domados para ficarem confortáveis.
Não permitem a pré-amarração.
São quentes dependendo do tecido e composição das fibras, e menos ideais para áreas de muito calor.
Pode ser mais trabalhoso movimentar o bebê sem desamarrar o carregador.
Podem ser pouco práticos para amarrar e desamarrar na rua.
Requerem prática para amarrações.
Podem ser muito caros.








2 de dezembro de 2016

BRAQS: Balizas de segurança para o uso de carregadores de pano

Em constante articulação entre teoria e prática, aprendemos que há algumas balizas de segurança para o uso de carregadores, no que diz respeito à posição do bebê e qualidade dos tecidos e amarrações. As balizas de segurança não são regras, e sim observações óbvias para pragmaticamente evitar acidentes. De maneira nenhuma entendemos que as balizas de segurança podem ser usadas para oprimir, coagir ou interferir na simbiose entre bebê e adulto carregador. No entanto, cabe a observação dos seguintes aspectos (baseado no TICKS, conjunto de segurança para carregadores desenvolvido em 2010 no Reino Unido)







BRAQS


1) Bem Ajustado: Slings e carregadores devem ser apertados o suficiente para manter seu bebê perto de você da forma que seja mais confortável para ambos. Qualquer folga / tecido solto permitirá que seu bebê a deslize no tecido, o que pode dificultar a sua respiração e forçar as suas costas. Consideramos aqui os nós dos carregadores, bem como a qualidade das argolas e fivelas no que diz respeito ao peso suportado e condições de travamento. Essa baliza norteia a segurança mecânica do carregador e do bebê no carregador.


2) Rosto visível: você deve sempre ser capaz de ver o rosto do seu bebê, simplesmente olhando para baixo. O tecido de sling ou carregador não deve se fechar em torno do bebê. Em uma posição berço ou colo, o bebê deve estar voltado para cima não estar virado para o seu corpo. Assim como em posição de colo natural, ou quando colocado no berço, o rosto do bebê deve estar visível, e não coberto por panos ou cobertores. Essa baliza diz respeito tanto à segurança contra asfixia do bebê mas é um convite de atenção do adulto carregador, tal e qual é demandada para um bebê fora do carregador. Olhar o rostinho do bebê pode alertar para qualquer desconforto.


3) À distância de um beijo: a cabeça do bebê deve estar tão perto de seu queixo quanto for confortável. Inclinando a cabeça para frente você deve ser capaz de beijar seu bebê na cabeça ou na testa. Essa baliza diz respeito à altura do carregamento, para evitar exclusivamente que os solavancos do caminhar do adulto atuem como pêndulo em um bebê colocado muito baixo. Ainda assim é relevante notar que na abordagem Colo Com Amor, compreendemos que o corpo do adulto contempla também uma série de variáveis. Por exemplo, é comum que quando carregados por homens, os bebês e adultos estejam em uma posição mais confortável - e igualmente segura - um pouco mais abaixo da distância do beijo. Ou ainda, que algumas ocasiões peçam por um carregamento nas costas. 


4) Queixo afastado do peito: um bebê nunca deve ser curvado de forma que o seu queixo seja forçado sobre o peito, pois isso pode restringir sua respiração. Garantir que há sempre um espaço de pelo menos um dedo de largura sob o queixo do seu bebê. Essa baliza tem a finalidade de promover posição fisiológica natural da traquéia do bebê e não significa que este deva ser carregado apenas verticalmente. No entanto, aponta que, nos carregamentos semi-deitados e mais enrolados, a pressão do tecido não deva exercer força sobre a cabeça de modo a enrolá-la sobre o pescoço o suficiente para provocar sufocamento. 


5) Suporte nas costas: Em um carregamento vertical o bebê deve ser carregado de forma que ele fique confortavelmente perto da pessoa que o carrega, com as costas suportadas na posição natural e barriga contra o adulto. Se um sling é muito frouxo, o bebê pode deslizar no tecido, o que pode fechar parcialmente suas vias aéreas. (Isto pode ser testado colocando a mão nas costas do seu bebê e pressionando suavemente - ele não devem se enrolar ou se mover muito em sua direção). Um bebê em um carregador de posição berço/colo deve ser posicionado com cuidado com a sua parte inferior na parte mais profunda do tecido, de modo que o sling não o dobre ao meio pressionando seu queixo contra seu peito.